O poder do conteúdo na ligação com os consumidores – EDIT. – Disruptive Digital Education

O poder do conteúdo na ligação com os consumidores

Artigo

Partilhamos um artigo sobre “Design is Future”, um documentário gravado no âmbito da segunda edição do Design is Future Congresstival, decorrido em 2016 na Barcelona Design Week.

“If a story is moving, no one is going to care that it’s brought to you by a brand. Rather, they’re going to be happy the brand brought it to them”.

O storytelling não é uma característica própria das marcas tempos modernos, bem pelo contrário: a arte de saber contar histórias é tão antiga quanto o Homem. Mas como acontece em todas as artes, nem todas as tentativas de criação artística são capazes de obter, eficaz e impreterivelmente, a reação desejada.

Saber fazer a distinção entre bom conteúdo e aquele que é aborrecido ou inadequado é crucial para quem quer que a sua história tenha impacto na audiência. Quando falamos de marcas, essa importância é elevada ao expoente máximo. Se o “bom conteúdo” é partilhado massivamente nas redes sociais, o mau é partilhado ainda mais facilmente. Por isso mesmo, pode ser demasiado perigoso para as marcas e empresas.

A narrativa tem um grande poder na comunicação, na aproximação e ligação criada entre as marcas e consumidores. Histórias reais; histórias capazes de causar emoções em quem as lê/vê. Narrativas que marcam a audiência e fazem cada pessoa pensar “tenho de partilhar isto com aquela(s) pessoa(s). No entanto, a narrativa por si só não basta: há um grande e importante trabalho a ser feito do lado da marca, que não pode confiar apenas e só no storytelling.

Acima de tudo, os criadores do conteúdo devem estar inteiramente por dentro do ADN da marca, e certificarem-se de que o mesmo está totalmente alinhado com os seus valores e missão. Ao mesmo tempo, é necessário garantir que este satisfaz três necessidades essenciais de quem o consome: informa, entretém e delicia. Há que admitir: não é fácil encontrar o encaixe perfeito, mas é possível, e quando conseguido, este tem o poder de criar uma das mais fortes e genuínas associações à marca que se pode imaginar.

Mais tarde ou mais cedo, as empresas vão ser obrigadas a tornarem-se tanto as melhores produtoras de conteúdos do mundo, como fornecedoras de produtos e serviços de topo. O apoio no storytelling deve ser visto cada vez mais como uma competência de negócio poderosa, por oposição a uma mera ferramenta de criação de notoriedade.

Principais dicas para a criação de conteúdo relevante:

   1. Colocar o storytelling no coração do processo de inovação;

   2. Inspirar o conteúdo com um objetivo;

   3. Contar histórias que conectam emocionalmente. O melhor conteúdo provoca sempre uma resposta emocional muito profunda.

 

  • Fontes do artigo:

– http://www.adweek.com/brand-marketing/its-time-to-take-the-brand-out-of-branded-content/

– https://www.forbes.com/sites/billeehoward/2017/05/23/branded-content/#22845fd848b1


Partilhar:

    Fale conosco

    Interesses

      Subscrever Newsletter

      Interesses