Fórmula Mágica para a Viralidade by Selena Gonçalves – EDIT. – Disruptive Digital Education

Fórmula Mágica para a Viralidade by Selena Gonçalves

Artigo

Fórmula Mágica para a Viralidade é um artigo da autoria de Selena Gonçalves, tutora da EDIT. Porto, onde explica a essência de qualquer estratégia de content marketing.

É o sonho de qualquer marketeer, quase uma palavra mágica: viral. Viralidade, viralizar, tornar-se viral..., enfim, qualquer coisa que contenha "viral".

É o Keyser Söze do content marketing: toda gente ouviu falar nele, toda gente tem uma história, do amigo de um amigo que publicou tal ou tal conteúdo que se tornou viral, mas na verdade quem concretamente sabe quem ele é, donde veio?

Há formula mágica para a viralidade? Não, não há (sim, o título era apenas click bait). Mas o ponto positivo, é que todas as histórias que vieram criar esse mito da viralidade, todas essas peças do puzzle viral, tem pontos comuns!

Jonah Berger encontrou 6, que organizou no framework STEPPS. Na minha opinião, o primeiro S de STEPPS, tem de se encontrar na essência de qualquer estratégia de content marketing: Social Currency.

A minha visão de Social Currency, é definida em PDA.

1- Partilho logo existo

As redes sociais são de certa forma, a nossa imagem de marca pessoal perante o mundo. Da mesma forma que escolhemos de falar de tal ou tal experiência num curriculum vitae, escolhemos partilhar tal ou tal conteúdo.

Porquê? Porque achamos que nos favorece!

Partilhar o vídeo de uma conferência TedX, ou uma dica de beleza da Paris Hilton, resultam numa imagem muito diferente de mim passada ao mundo. No fundo até posso adorar a Paris Hilton, mas será que é essa a imagem que quero passar de mim?

As redes sociais transformaram-nos em auto assessores de comunicação, consultores de imagem e relações públicas!

Então, para aceder a viralidade, basta parecer cool e inteligente? Fácil! Pois, não é tão simples…

2 - Diz me quem és, e dir-te-ei o que amas!

A chave é conhecer o nosso utilizador/cliente, por isso a definição de personas é essencial na elaboração de uma estratégia de content marketing.

O objectivo é então criar o conteúdo que o meu cliente ideal quererá partilhar, porque corresponde com uma imagem dele próprio que quererá transmitir ao mundo. Se estou a promover produtos de beleza, ou que sou uma empresa da área da moda, provavelmente a Paris Hilton será uma boa opção para protagonizar os meus conteúdos!

3 - Amar e ser amado

Quem não gostaria de mostrar ao mundo que é amado? Para além de conhecer os gostos do seu cliente, tem que cortejá-lo, faze-lo sentir especial.

 

Em França, a Burger King responde aos utilizadores que reclamam aberturas de restaurantes nas redes sociais com outdoors gigantes nas fachadas dos restaurantes em construção.

Em Portugal, a Delta permite-lhes criar o seu próprio café, podemos também citar a Coca-Cola com as suas latas e garrafas com nomes ou, ainda, a Nutella com nomes de cidades e etiquetas personalizáveis.

 

Pense bem, se a sua marca de restauração predilecta abrisse um restaurante na sua cidade, só porque pediu, não iria partilhara a notícia com o mundo inteiro? E se servisse aos seus convidados o seu próprio café, não iria referir e partilhar?

 

O consumidor acaba por se tornar protagonista do seu conteúdo e dessa forma, transforma-se num embaixador da sua marca ao aconselhá-la aos seus amigos, e a sua rede.

 

E os TEPPS ? São de Triggers, Emotion, Public, Practical Value e Stories. O S, o primeiro, é essêncial para defnir quais os próximos passos que terá que dar!

 

Selena Gonçalves – Digital Product Manager, na Adclick, SA

Workshop Digital Content Marketing Strategy Porto

 


Partilhar:

    Fale conosco

    Interesses

      Subscrever Newsletter

      Interesses